Artigos

Refrigeração com eficiência energética: entenda como otimizar o processo

GreenYellow

9 de junho de 2022

Publicado por: GreenYellow

A refrigeração é um tema de suma importância para diversos setores que usam esse processo. Com os aumentos constantes nas tarifas energéticas, esse sistema pesa no bolso de muitas indústrias e supermercados, o que se reflete em toda a cadeia.

Os modelos tradicionais de refrigeração sofrem com alguns problemas bem conhecidos, como o uso não eficiente da energia e, por vezes, a escolha não tão adequada do fluido refrigerante.

Diante dessa situação, muitos profissionais do setor buscam alternativas para promover uma refrigeração que tenha maior eficiência energética e menor custo. Esse é o seu caso? Então, siga a leitura e veja as dicas que separamos!

Quais as vantagens da eficiência energética na refrigeração?

Investir em eficiência energética é essencial para qualquer indústria que deseja crescer, se diferenciar e conquistar mais potencial competitivo. Afinal, o custo da energia no nosso país está cada vez mais caro.

Não à toa, o Brasil é o segundo país com a energia mais cara do mundo, de acordo com a análise da Agência Internacional de Energia (IEA, em inglês)¹. Contudo, caso o sistema atual se mantenha, as projeções do setor não são animadoras — e o nosso país pode subir para a primeira posição no ranking.

Para quem tem uma indústria, esse é um valor que reduz a margem de lucro e deixa os produtos ainda mais caros, reduzindo o potencial competitivo. Se a ideia é começar a atuar no mercado internacional, os custos elevados de produção tornam os planos ainda mais distantes.

Por isso, optar por um modelo de refrigeração mais eficiente é crucial, pois ajuda a reduzir os custos produtivos e a aumentar a competitividade dos produtos.

Além disso, é claro, não podemos deixar de citar a questão ambiental.

A alta demanda energética tem impactos importantes na nossa sociedade, mesmo no Brasil, onde a maior parte da produção vem de fontes hidrelétricas. Para esse tipo de produção, é preciso desmatar e inundar áreas, afetando a biodiversidade do local e a população ribeirinha.

A crise hídrica, responsável pelo aumento das tarifas energéticas, tem feito com que o nosso país recorra cada vez mais às termelétricas, que, além de caras, são poluentes.

Outro ponto sensível é o uso do gás refrigerante. Mesmo que muitas indústrias usem opções menos agressivas, como a amônia, algumas ainda usam HFCs que também agridem à camada de ozônio, contribuindo para a mudança climática e o efeito estufa.

Assim, optar por meios que sejam mais eficientes do ponto de vista energético e ecologicamente corretos trazem benefícios econômicos e competitivos à indústria — e acabam se refletindo em toda a sociedade.

E, claro, ao buscar alternativas mais sustentáveis, ainda é possível diferenciar a marca perante o público consumidor e os investidores.

Quais as opções de refrigeração com eficiência energética?

Já está convencido de que a refrigeração com eficiência energética é uma excelente alternativa? Confira algumas opções para atingir essa meta.

Energia solar

Você já pensou em aproveitar os benefícios da energia solar para transformar a sua indústria? São vários os projetos que podem ser usados, especialmente a energia fotovoltaica, para abastecer seus aparelhos de refrigeração.

Alguns estudos já mostram que trocar o ciclo de refrigeração de compressão comum por um ciclo de absorção abastecido por energia solar é uma ideia interessante. Apesar do custo inicial, rapidamente é possível ver retorno econômico, além de ter menor impacto ambiental.

Uma análise realizada por estudantes da Unesp (Universidade Estadual Paulista) mostrou que, a partir do 5.º ano, é possível começar a ter retorno com a troca dos sistemas.

Retrofit

Uma troca de determinados componentes dos sistemas de refrigeração também pode ajudar a trazer mais eficiência energética e operacional, assegurando maior disponibilidade dos equipamentos, melhorando e ampliando a vida útil deles.

Com um retrofit, é possível reduzir as chances de quebra, vazamentos e outros problemas que interrompem o uso dos equipamentos e trazem custos adicionais à produção, como de energia, mão de obra, troca de peça e até paradas.

São vários os equipamentos que podem ser otimizados. Um exemplo são os compressores. Os modelos novos contam com diferentes tipos de selagem e mancais mais eficientes, assim como a aplicação de conversores de frequência e sistemas de injeção de líquido motorizado.

Alguns compressores, ainda, usam mancais com rolamento de esfera antifricção, que são eficientes e duráveis, reduzindo as fugas e os custos operacionais. Eles possibilitam a eliminação da bomba de óleo em uma ampla faixa de velocidades, o que reduz o consumo energético durante a operação.

Os trocadores de calor são outros que necessitam de atenção especial. Os mais usados nos sistemas de refrigeração são os de casco, tubos e placas. A mistura desses dois tipos tem trazido avanços em relação à energia. Modelos novos e com tecnologia diferenciada conseguem economizar até 60% da carga do refrigerante.

Automação

Por fim, é claro, a automação também se torna um ponto crucial. A automação integrada com todo o sistema é capaz de economizar entre 15 a 20% de energia.

É possível realizar a automação por meio de CLP ou de rede de controladores dedicados a cada um dos componentes da instalação, que trabalham de forma integrada para buscar o ponto ótimo de performance em função das condições operacionais.

Treinamento dos colaboradores

De nada adianta realizar um projeto de retrofit em todo o seu sistema de refrigeração se as pessoas que operam esses equipamentos não estiverem envolvidas na redução do consumo energético. 

Assim, tão importante quanto a escolha adequada da tecnologia, é, também, o treinamento e a conscientização da equipe envolvida na operação. O ideal é que todos os envolvidos saibam o porquê de cada ação executada e conheçam os conceitos e os fundamentos, enfatizando a necessidade da mudança de hábitos na operação, além de um acompanhamento rigoroso para manter a continuidade das ações aplicadas.

Monitorar os índices, acompanhar metas individuais e coletivas e atentar para as novidades do setor, buscando a contínua melhoria, é essencial em uma indústria eficiente energeticamente. 

A importância de uma empresa especializada em eficiência energética

Já deu para notar que, quando o assunto é eficiência energética nos sistemas de refrigeração, existem várias possibilidades, não é mesmo? Por isso, contar com uma empresa especializada para oferecer assessoria é imprescindível.

A GreenYellow oferece o serviço de Shift Efficiency, ajudando indústrias de diversos setores a otimizarem o consumo com equipamentos de alta eficiência por meio da revitalização dos sistemas existentes, inclusive com atuação na área de refrigeração.

Realizamos o levantamento de oportunidades, o estudo de viabilidade em campo, o projeto executivo de compra de equipamentos e materiais, além do detalhamento dos procedimentos e normas, a implementação e instalação dos equipamentos e o monitoramento dos resultados obtidos.

Como viu neste conteúdo, buscar por sistemas de refrigeração que sejam eficientes do ponto de vista energético é essencial se você deseja tornar sua indústria mais competitiva e diferenciar a sua marca, tornando-a mais sustentável e atrativa tanto para público quanto para investidores.

Gostou das nossas dicas? Ajude seus amigos a se informarem, compartilhe este post nas redes sociais!

¹ https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2022/01/11/brasil-e-o-2-pais-com-energia-mais-cara-e-pode-virar-o-1-diz-instituto.htm

No Brasil desde 2013, somos uma empresa de soluções em energia e temos por objetivo acelerar a transição energética de nossos clientes, utilizando um programa global e multisserviços, fornecendo soluções nas áreas de Eficiência Energética, Energia Solar, Comercialização de Energia e Soluções Digitais.

FALE CONOSCO

RELAÇÃO COM INVESTIDORES

icone para o linkedin icone para o instagram icone para o facebook